Piloto que fez pouso forçado com 420 kg de cocaína no Tocantins e foi solto pela Justiça volta a ser preso

0
14
piloto-que-fez-pouso-forcado-com-420-kg-de-cocaina-no-tocantins-e-foi-solto-pela-justica-volta-a-ser-preso
Piloto que fez pouso forçado com 420 kg de cocaína no Tocantins e foi solto pela Justiça volta a ser preso

O g1 e a TV Anhanguera tentaram contato com a defesa de Donizete, mas não houve retorno.

O mandado de prisão foi cumprido por agentes da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Tocantins (Ficco/TO) em uma chácara que fica na zona rural do município de Vicentina (MS), durante a manhã.

Vídeo mostra avião com droga em zona rural do Tocantins — Foto: PM-TO/ Divulgação

Donizete tem condenação de 14 anos, dois meses e 15 dias de prisão em regime fechado pro crime anterior ao registrado no Tocantins. Após ser preso, ele conseguiu a liberdade provisória no dia 30 de abril deste ano, concedida pela Justiça Federal do Tocantins, em Palmas.

Como estava cumprindo pena em regime aberto quando foi preso em Rio Sono, a 1° Vara da Comarca de Fátima do Sul (MS) entendeu que Donizete é reincidente no crime de tráfico de drogas e decidiu pela regressão do regime de cumprimento de pena, do regime aberto para o fechado. Por isso um novo mandado de prisão foi expedido e cumprido nesta terça-feira. O local onde ele será recolhido não foi informado.

Relembre a prisão

Uma denúncia anônima levou a PM até o local onde Donizete fez o pouso forçado por falta de combustível. O piloto, segundo a investigação, ainda acionou um sistema clandestino para abastecer em pleno voo. Ele teria tentado utilizar um galão com combustível, que na hora não funcionou.

Avião fez pouso de emergência numa propriedade da zona rural a 40 km de Rio Sono — Foto: Ascom/PMTO

Na época, ele confessou que pegou a droga em Corumbá, no Mato Grosso do Sul (MS) e levaria até uma propriedade rural de uma cidade do Tocantins. Natural de Ponta Porã (MS), Donizete já já respondia por tráfico de drogas.

Em depoimento, ele também contou que contou que recebeu R$ 20 mil para fazer o transporte da droga e valor teria sido pago antecipadamente por pix.

Após ser preso, ele foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Palmas e toda a droga foi apreendida. No dia 30 de abril, foi cumprido o alvará de soltura e Donizete ficou livre da prisão.

Avião transportava entorpecentes de Corumbá (MS) com destino a uma propriedade rural do Tocantins — Foto: Ascom/PMTO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui