Moradores fecham rua com arame farpado para combater poeira e invasão de terreno

0
13
moradores-fecham-rua-com-arame-farpado-para-combater-poeira-e-invasao-de-terreno
Moradores fecham rua com arame farpado para combater poeira e invasão de terreno

Uma cerca com estacas e placas instaladas na rua Raimundo Sousa Dourado avisa aos que chegam que há como seguir pelo trecho. A atitude foi de um morador com a justificativa de que a via, aberta há anos, seria irregular e estaria invadindo o terreno dele.

Para reforçar a reclamação, a vizinhança apoia o fechamento da rua, pois isso colocou fim à poeira. Eles também querem o asfaltamento, que há muito tempo é esperado no local.

Rua Raimundo Sousa Dourado, no Setor Cajueiro — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Segundos os moradores o bairro foi criado no início da década de 1990 e o traçado original da rua foi sendo modificado ao longo dos anos. Isso teria resultado na suposta invasão do terreno particular pela via pública.

“Nosso sonho é que arrume essa rua, faz tempo que a gente pede que abra a rua. E arrume ela, porque não é só abrir e deixar aberta”, afirmou a diarista Soraia Simone Costa.

O trecho sem asfalto ocupa uma das laterais de duas quadras. A dona de casa Josefa Ribeiro de Sales, que há anos mora na rua, se sente aliviada, já que a cerca barrou o vai e vem de carros que deixava tudo empoeirado na casa dela. “Tem que asfaltar, né, para nós, por causa da lama e da poeira demais”, reclamou.

Os moradores esperam que a barreira só seja retirada se a Prefeitura de Gurupi fizer uma nova abertura para o traçado original da rua. Depois dessa possível reordenação, também deve dar continuidade à obra do asfaltamento que segundo eles, está pela metade.

“Por que não arruma isso aqui? A gente quer entrar e sair, queremos o asfalto, que foi prometido”, questionou o Jarmes Nikson Alves, presidente de bairro.

Vizinhos não querem trânsito em trecho bloqueado — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O que a comunidade dessa parte do Setor Cajueiro espera é que o impasse seja solucionado e que a rua receba a infraestrutura necessária.

“Fizeram a rua dentro do lote do homem e não dá certo isso. A rua tem que ser no lugar certo. Mas para fazer a rua tem que asfaltar também, ninguém aguenta a poeira aqui não”, reclamou o aposentado João Ribeiro Dourado.

O que diz a prefeitura

A Prefeitura de Gurupi afirmou que esteve no local e constatou que realmente o terreno por onde a rua passa é de propriedade do morador. Diante disso, o município informou que vai estudar a possibilidade de asfaltar a rua com o traçado atual, propondo a desapropriação administrativa.

Ainda segundo o município, também será realizado um outro estudo de impacto ambiental para a possibilidade de fazer uma curva, contornando o lote do morador, já que há um córrego nas proximidades.

Veja nota da prefeitura na íntegra:

A Prefeitura de Gurupi, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, informa que esteve no local e constatou que o terreno é de propriedade do morador e que a Rua, para se ter continuidade, necessita realmente de uma curva. A Prefeitura vai estudar a possibilidade de realizar a obra de pavimentação asfáltica dando continuidade a Rua com o traçado reto e para isso, faria a proposta de desapropriação administrativa, e também realizará o estudo de impacto ambiental para a possibilidade de fazer a obra com a curva, contornando o lote do morador, devido ao córrego nas proximidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui