Plano de expansão de fábrica da Tesla enfrenta protestos na Alemanha

0
6
plano-de-expansao-de-fabrica-da-tesla-enfrenta-protestos-na-alemanha
Plano de expansão de fábrica da Tesla enfrenta protestos na Alemanha

Ambientalistas se mobilizam contra plano da Tesla de derrubar mais de 100 hectares de floresta para expandir sua fábrica de carros elétricos perto de Berlim.

A Tesla vem enfrentando um obstáculo inesperado em suas pretensões para expandir a produção de veículos elétricos na Europa – a oposição da população vizinha a sua fábrica na cidade de Grünheide, a sudeste de Berlim (Alemanha). Recebida com festa por autoridades e trabalhadores alemães há quase dois anos, quando inaugurou a planta, a empresa agora atrai a ira da comunidade local por conta do plano de derrubar cerca de 100 hectares de floresta para ampliação de suas operações produtivas.

No episódio mais dramático dessa novela, um grupo de supostos ativistas de extrema-esquerda incendiou uma torre de transmissão de energia no último dia 5, interrompendo o fornecimento de eletricidade à fábrica da Tesla. A energia só foi restabelecida na última 3ª feira (12), com as atividades da planta retomadas de forma gradual nos dias seguintes.

A retomada da fábrica foi celebrada pelo dono da Tesla, o bilionário Elon Musk, que foi até Berlim para visitar as instalações. Sem falar com a imprensa, o empresário conversou com gestores e funcionários da fábrica. De acordo com a Reuters, Musk também se reuniu com autoridades da região de Brandenburgo, onde está instalada a fábrica de Grünheide.

O apoio de políticos locais pode ser uma saída para Musk destravar o plano de expansão da planta da Tesla nos arredores de Berlim. Em fevereiro, a maioria dos moradores de Grünheide votou contra a proposta, sob a justificativa de que a derrubada prevista de uma área de floresta poderia resultar na contaminação dos reservatórios de água que abastecem a cidade. 

Há três semanas, um coletivo de ativistas ambientais batizado de “Tesla Stoppen” (Pare Tesla) montou um acampamento na floresta para protestar contra a proposta. Além da rejeição ao plano de expansão da fábrica da Tesla, os manifestantes defendem que o governo alemão monitore adequadamente os impactos ambientais da operação da empresa, em especial o consumo de água.

Mas a polêmica não se resume ao plano de expansão da Tesla na Alemanha: como em outras partes do globo, a persona cada vez mais non grata de Elon Musk também levanta suspeitas e desconfianças sobre as pretensões políticas e econômicas da empresa e de seu proprietário.

O Wall Street Journal sintetizou como Musk e a Tesla estão sendo engolidos pela guerra cultural entre direita e esquerda na Alemanha. Pelo lado progressista, a proximidade cada vez maior entre Musk e grupos de extrema-direita preocupa ambientalistas e movimentos sociais, que olham com mais ceticismo os planos do empresário para se manter na dianteira da fabricação de carros elétricos.

Por outro lado, a Tesla ainda é vista com igual ceticismo por grupos reacionários de extrema-direita e negacionistas da crise climática, por impulsionar uma tecnologia que compete diretamente com os combustíveis fósseis. Mesmo partidos extremistas, como o protonazista Alternativa para a Alemanha (AfD) – elogiado por Musk, como bem lembrou a Deutsche Welle -, se posicionaram contra os planos da montadora em Grünheide. O Valor publicou uma tradução da reportagem.

Associated Press, Climate Home, CNBC, CNN e Deutsche Welle, entre outros, também repercutiram o enrosco da Tesla na Alemanha.

ClimaInfo, 19 de março de 2024.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

Você também pode se interessar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui