Sucessão de tempestades podem impactar Grande Barreira de Corais, na Austrália

0
18
sucessao-de-tempestades-podem-impactar-grande-barreira-de-corais,-na-australia
Sucessão de tempestades podem impactar Grande Barreira de Corais, na Austrália

Ondas fortes e água doce carregada de sedimentos expulsa das bacias hidrográficas por Jasper e Kirrily podem ter danificado o sistema de recifes, dizem especialistas.

Ciclones consecutivos cruzando a Grande Barreira de Corais, na Austrália, preocupam especialistas. Isso porque vastas inundações e ondas fortes podem ter danificado partes do maior sistema de recifes de corais do mundo. Os maiores temores são com os efeitos dos ciclones Jasper, de dezembro, e Kirrily, que atingiu a região nos últimos dias.

Além de alimentarem fortes ondas na altura da Grande Barreira, as chuvas resultantes de Jasper e Kirrily encheram bacias hidrográficas. O escoamento levou grandes quantidades de água doce carregada de sedimentos e nutrientes para o oceano, explica o Guardian.

A água doce em excesso pode causar o branqueamento dos corais, avaliam os especialistas, efeito já visto em largas partes desse corais por causa do aquecimento das águas. Por ser turva, essa água que vem da terra pode privar os recifes e as pradarias de ervas marinhas de luz e promover o crescimento de algas, dificultando o crescimento e a multiplicação dos corais. Já as ondas fortes podem danificar os recifes e destruir as pradarias, que são habitats de dugongos e tartarugas e funcionam como viveiros de peixes.

Kirrily foi o mais severo ciclone tropical a atingir a costa da província australiana de Queensland em cinco anos, informa a Bloomberg. O sistema chegou à região do Golfo de Carpentaria na 3ª feira (30/1) e lá vai permanecer antes de seguir para o sul em direção a Birdsville, outra cidade de Queensland, no fim de semana e no início da próxima. O Departamento de Meteorologia disse que de 30 a 100 mm de chuva caíram durante a noite e que as condições iriam piorar, de acordo com a ABC.

No norte da província, mais de 23.000 casas permaneciam sem energia elétrica após a passagem de Kirrily, segundo o Guardian. No pico da passagem do ciclone, mais de 66.000 residências ficaram sem eletricidade.

AP, ABC e Guardian também noticiaram os estragos do ciclone Kirrily em Queensland e a preocupação dos cientistas com a Grande Barreira de Corais.

Em tempo: O principal sistema mundial de alerta sobre o estresse térmico nos recifes de coral do planeta foi forçado a adicionar três novas categorias de aviso para representar temperaturas extremas cada vez maiores. As mudanças feitas pelo programa Coral Reef Watch, do governo dos Estados Unidos, foram feitas após recifes nas Américas terem sido atingidos por níveis sem precedentes de stress térmico no ano passado, que branquearam e mataram corais em massa, explica o Guardian. Antes, o Coral Reef Watch emitia alertas em quatro estágios.

ClimaInfo, 2 de fevereiro de 2024.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

Você também pode se interessar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui