Montadoras correm para ampliar autonomia de bateria de carros elétricos

0
28
montadoras-correm-para-ampliar-autonomia-de-bateria-de-carros-eletricos
Montadoras correm para ampliar autonomia de bateria de carros elétricos

A expectativa é de que as baterias em estado sólido, que podem dobrar a autonomia dos carros elétricos, estejam disponíveis comercialmente a partir de 2030.

Um dos obstáculos para a eletrificação generalizada da frota automotiva global é a baixa autonomia das baterias de íon-lítio que equipam atualmente os carros elétricos. Ainda com uma infraestrutura deficiente para recarga elétrica, a capacidade das baterias é um diferencial que vem sendo buscado pelas montadoras – e uma nova tecnologia oferece o caminho mais promissor.

As baterias de estado sólido ainda estão em uma fase experimental, mas pesquisadores e montadoras estão esperançosos com a nova tecnologia. Mais leves que as baterias de íon-lítio, elas conseguem reduzir o consumo de energia e aumentar a autonomia dos veículos elétricos. Os mais esperançosos apontam que essa autonomia pode até dobrar em relação aos melhores modelos de bateria de íon-lítio atualmente no mercado.

A Folha fez um panorama dos desenvolvimentos recentes na tecnologia de acumuladores sólidos. Montadoras como Nissan e Toyota querem lançar seus primeiros modelos de veículos elétricos com bateria em estado sólido antes de 2030. Além de mais eficientes, essas baterias podem também reduzir o preço dos carros ao consumidor, facilitando a transição dos veículos a combustão para os elétricos.

“Pelo andamento, não haverá mais atrasos significativos, agora é uma questão de custo”, explicou Flávio Sakai, diretor de eletrônica e conectividade da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA). “Se o custo não fosse muito superior [ao das baterias de íon-lítio], as de estado sólido entrariam rapidamente em linha, com maior presença nos veículos premium”.

A chegada das baterias em estado sólido também pode aplacar o mal-estar que alguns consumidores estão tendo com os modelos elétricos que já circulam ao redor do mundo. Como o britânico Independent assinalou, o frio intenso das últimas semanas na América do Norte mostrou que os carros elétricos ainda possuem deficiências críticas com o descarregamento rápido das baterias e até mesmo explosões por conta das baixas temperaturas.

Um estudo recente da Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas (SEAS) da Universidade de Harvard, nos EUA, evidenciou como as baterias em estado sólido podem mudar esse jogo. Os pesquisadores desenvolveram uma bateria que pode ser carregada tão rápido quanto encher um tanque de gasolina e que pode ser recarregada pelo menos 6 mil vezes.

“As baterias de ânodo de metal de lítio são consideradas o ‘Santo Graal’ das baterias porque têm dez vezes a capacidade dos ânodos de grafite comerciais e podem aumentar drasticamente a distância percorrida de veículos elétricos”, afirmou Xin Li, professor associado na SEAS e autor principal do estudo. “Nossa pesquisa é um passo importante em direção a baterias de estado sólido mais práticas para aplicações industriais e comerciais”.

ClimaInfo, 30 de janeiro de 2024.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

Você também pode se interessar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui