Temporais voltam a causar estragos no litoral norte de São Paulo e deixam famílias desabrigadas

0
20
temporais-voltam-a-causar-estragos-no-litoral-norte-de-sao-paulo-e-deixam-familias-desabrigadas
Temporais voltam a causar estragos no litoral norte de São Paulo e deixam famílias desabrigadas

Há desalojados e desabrigados em São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba por causa das chuvas, que dispararam sirene de alerta na Vila Sahy pela primeira vez.

Quase um ano após as tempestades históricas que mataram 65 pessoas e desabrigaram milhares no litoral norte de São Paulo, em fevereiro do ano passado, a região voltou a sofrer com temporais, ainda que em menor grau e sem fatalidades até o momento. A chuva, que começou por volta das 19h de 4ª feira (24/1), provocou estragos e deixou famílias desabrigadas e desalojadas. E há alerta de chuvas intensas pelo menos até sábado.

Em São Sebastião, a sirene de alerta na Vila Sahy – uma das áreas mais atingidas pelos temporais de 2023 – tocou pela primeira vez desde que foi instalada, em dezembro. Anteriormente, o equipamento já havia tocado, mas alertando sobre chuvas no bairro. Dessa vez, a orientação foi para a evacuação em massa dos moradores, detalha o g1.

Um abrigo foi montado em uma escola municipal para receber os moradores até a chuva parar ou as águas das ruas baixarem. Quatro pessoas foram para o local. Em outro bairro de São Sebastião, três famílias foram removidas de suas casas e levadas para um abrigo. A cidade ainda registrou pontos de alagamentos nos bairros Barra do Sahy, Barra do Una, Juquehy, Cambuí e Boracéia.

Em Caraguatatuba, uma família com nove pessoas e um cachorro foi removida de uma casa no bairro Martim de Sá. Outra família com duas pessoas e um cachorro foi para a casa de parentes, após precisar deixar o imóvel onde mora no bairro Golfinhos. Segundo o g1, também foram registrados alagamentos, inclusive em Unidades Básicas de Saúde dos bairros Porto Novo e Casa Branca.

Já em Ubatuba, o temporal deixou 16 desabrigados e sete desalojados. Foram registrados alagamentos nos bairros Estufa I, Perequê-Açu, Botafogo, Parque Guarani, Anchieta, Usina Velha e também na avenida Rio Grande do Sul, além da queda de oito árvores e deslizamentos de terra.

As fortes chuvas também causaram a interdição da rodovia Mogi-Bertioga na manhã de 5ª feira (25/1), informa o UOL. Uma barreira caiu entre as cidades de Biritiba-Mirim e Bertioga, no km 84, e a via foi interditada em Mogi das Cruzes, no km 69, e no trevo com a Rio-Santos, no km 98. O tráfego na rodovia dos Tamoios, que também dá acesso ao litoral norte paulista, já havia sido interrompido por causa das chuvas, mas foi liberado.

Antes das tempestades dos últimos dias, o Um só planeta havia consultado o poder público para saber quais ações de adaptação e mitigação foram tomadas nas cidades do litoral norte após a tragédia de fevereiro de 2023. E também conversou com especialistas e cidadãos para avaliar se as medidas são suficientes e o que deveria ser feito para evitar novas catástrofes.

De modo geral, as ações foram consideradas positivas por moradores e especialistas. No entanto, além do atraso nas obras em São Sebastião, outro ponto preocupa sobre a efetividade das medidas anunciadas para evitar novos desastres: sua continuidade.

Os temporais no litoral norte de São Paulo também foram noticiados por TV Record, Estadão, CNN e g1.

ClimaInfo, 26 de janeiro de 2024.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui