Com chuva, semana deve ter queda de mais de 5°C na temperatura; veja como fica o tempo em cada região

0
25
com-chuva,-semana-deve-ter-queda-de-mais-de-5°c-na-temperatura;-veja-como-fica-o-tempo-em-cada-regiao
Com chuva, semana deve ter queda de mais de 5°C na temperatura; veja como fica o tempo em cada região

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a partir desta segunda-feira (22), os maiores volumes de chuva devem se concentrar entre o Espírito Santo, sul da Bahia, centro-norte de Minas Gerais e Distrito Federal.

Outro fenômeno meteorológico também deve trazer fortes chuvas para o Nordeste ao longo da semana: a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

👉 Contextualização: a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) é um encontro de ventos na região do Equador. É dos principais sistemas meteorológicos causadores de chuva em parte das regiões Norte e Nordeste do Brasil, segundo o Inmet.

Mapa mostra o acumulado de chuvas previsto para o Nordeste até sexta-feira (26). — Foto: INMET

Com a atuação desse sistema, praticamente todo o Nordeste deve registrar chuva volumosa nesta semana. Os acumulados podem ser superiores a 100 milímetros e as tempestades podem ser acompanhadas de descargas elétricas e fortes rajadas de ventos.

Os temporais devem ser mais intensos nos estados da Bahia, Piauí e Ceará. A chuva vai mudar o cenário de tempo quente e seco registrado na semana anterior, contribuindo também para o aumento na umidade do solo.

De acordo com o Climatempo, nas regiões Sul e Norte a previsão também é de chuvas ao longo da semana. Mas, diferentemente das demais áreas, as pancadas devem ser mais isoladas.

Além da ZCIT, outro sistema metereológico pode ser formar ao longo da semana, contribuindo para a permanência do tempo instável: a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZACS).

👉 Contextualização: segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZACS) se caracteriza por ser uma faixa extensa de nuvens, que normalmente se estende do Norte ao Sudeste do país. Esse sistema é responsável por trazer instabilidade, além de volumes consideráveis de chuva.

O sistema deve começar a se formar na terça-feira (23), mas seus efeitos serão sentidos somente a partir de quarta (24).

Com a zona, áreas do sudeste do Amazonas, sul do Pará, norte de Mato Grosso e Tocantins, norte de Goiás, sul e oeste da Bahia, norte de Minas e do Espírito Santo, voltam a receber chuva persistente, que pode se estender até o início da próxima semana.

Temperaturas mais amenas

Além das chuvas que devem atingir boa parte do Brasil, a frente fria deve amenizar as temperaturas ao longo desta semana.

No Sudeste, por exemplo, onde a maioria das capitais registrou máximas próximas aos 35°C na semana anterior, a temperatura não deve passar dos 30°C.

O mesmo deve acontecer nas capitais do Centro-Oeste e do Nordeste. As máximas que superaram os 36°C devem ficar mais próximas dos 30°C.

O primeiro mapa mostra como ficaram as temperaturas máximas no Brasil na semana anterior. — Foto: Climatempo

No segundo mapa, é possível ver como as máximas devem ficar mais amenas nesta semana. — Foto: Climatempo

No Sul, Paraná e Rio Grande do Sul também devem registrar temperaturas mais amenas, na casa dos 27°C. Já Santa Catarina, que estava com termômetros beirando o 20°C nos últimos dias, pode registrar máximas de até 30°C.

Na região Norte, a expectativa é que as temperaturas fiquem próximas ao que foi observado na semana anterior, por volta dos 35°C.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui