Investimento em solar no Brasil cresce 50% e soma R$ 60 bilhões em 2023

0
34
investimento-em-solar-no-brasil-cresce-50%-e-soma-r$-60-bilhoes-em-2023
Investimento em solar no Brasil cresce 50% e soma R$ 60 bilhões em 2023

Fonte renovável adicionou 11,9 GW na matriz elétrica brasileira, dos quais 7,9 GW vieram da geração distribuída e 4 GW de geração centralizada.

No ano passado, o Brasil somou R$ 59,6 bilhões em investimentos em energia solar fotovoltaica, somando grandes usinas e sistemas de geração própria em telhados, fachadas e pequenos terrenos. A cifra representa um crescimento de 49% em relação aos investimentos acumulados até o final de 2022 no país, mostra um levantamento da ABSOLAR.

A fonte solar adicionou na matriz elétrica brasileira um total de 11,9 GW em capacidade instalada. A maior parte dessa potência – 7,9 GW – foi oriunda de geração distribuída (GD), e os 4 GW restantes, de geração centralizada, a partir de grandes plantas solares, informa o UOL.

No acumulado desde 2012, o Brasil totaliza 37,2 GW de potência operacional da fonte solar. Desse número, 25,8 GW são de GD, e 11,4 GW de geração centralizada.

Segundo os dados da ABSOLAR, o setor gerou mais de 352 mil novos empregos no Brasil em 2023, espalhados por todas as regiões do país. No acumulado desde 2012, a fonte solar fotovoltaica já movimentou mais de R$ 181,3 bilhões em negócios e gerou mais de 1,1 milhão de novos postos de trabalho.

Para 2024, a associação prevê que os novos investimentos trazidos pelo setor fotovoltaico poderão ultrapassar R$ 38,9 bilhões, destaca o Canal Solar. A expectativa é gerar mais de 281,6 mil novos empregos verdes neste ano, além de uma arrecadação de mais de R$ 11,7 bilhões aos cofres públicos.

Ainda segundo a projeção, em 2024, serão adicionados mais de 9,3 GW de potência instalada.

IstoÉ Dinheiro, EnergiaHoje, Metrópoles, Correio da Bahia e Diário do Nordeste também deram destaque aos números da energia solar fotovoltaica em 2023.

Em tempo: O governo do estado de São Paulo inaugurou a primeira fase de uma usina solar instalada no espelho d’água da represa Billings, na zona sul da capital. São 10 mil placas fotovoltaicas, que totalizam uma potência de cerca de 6 MW, segundo o Metrópoles. Contudo, o projeto completo prevê que o total de placas instaladas chegue a 165 mil. Assim, a usina solar flutuante deve atingir uma capacidade instalada total de 80 MW até o fim de 2025.

ClimaInfo, 19 de janeiro de 2024.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

Você também pode se interessar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui