Tempestade causa inundações e deixa 11 mortos no Rio de Janeiro

0
44
tempestade-causa-inundacoes-e-deixa-11-mortos-no-rio-de-janeiro
Tempestade causa inundações e deixa 11 mortos no Rio de Janeiro

A prefeitura do Rio de Janeiro decretou situação de emergência por conta das fortes chuvas que atingiram a região metropolitana fluminense no último sábado (13/1).

O final de semana foi marcado por uma forte tempestade que atingiu boa parte do estado do Rio de Janeiro, em especial a região metropolitana da capital. De acordo com o Corpo de Bombeiros, 11 pessoas morreram em virtude dos efeitos das chuvas e até a tarde de domingo (14), ao menos uma pessoa estava desaparecida.

As mortes ocorreram nas cidades do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Belford Roxo e Duque de Caxias. Na capital fluminense, os maiores impactos das chuvas aconteceram na zona norte. A Avenida Brasil, umas das principais vias cariocas, ficou interditada por causa de alagamentos. Já o estacionamento do Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari, acabou inundado, o que forçou a queda da energia.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, decretou situação de emergência e pediu aos cariocas, especialmente na zona norte, que permanecessem em suas casas neste domingo. De acordo com a prefeitura, a precipitação acumulada nas chuvas de sábado chegou a 259,2 milímetros no bairro de Anchieta.

As chuvas também causaram a interrupção no fornecimento de energia elétrica em alguns municípios da região metropolitana fluminense. São Gonçalo e Niterói foram as cidades mais afetadas e onde o restabelecimento do serviço ainda estava pendente na tarde de ontem. A Ilha do Governador, na zona norte do RJ, também sofreu com a queda de energia.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, disse à CNN Brasil que a chuva deste final de semana foi a mais intensa em mais de uma década. “Desde que nós começamos a instalar os pluviômetros em Niterói, em 2013, nunca tínhamos registrado uma intensidade tão grande de chuvas como a que tivemos na noite [de sábado]”, destacou. O volume acumulado foi de 120 milímetros em 24 horas.

Como a Folha assinalou, o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) colocou o estado do Rio de Janeiro, junto com áreas do Espírito Santo e Minas Gerais, sob alerta de “grande perigo” em virtude das chuvas. A projeção para o final de semana era de precipitações com acumulado superior a 60 milímetros por hora ou acima de 100 milímetros por dia, com grande risco de alagamentos, transbordamentos de rios e deslizamentos de encostas.

Os impactos das chuvas deste final de semana no Rio de Janeiro foram destacados por diversos veículos, como CNN Brasil, Estadão, Folha, g1, Metrópoles, O Globo e UOL.

ClimaInfo, 15 de janeiro de 2024.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

Você também pode se interessar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui