Paciente com hérnia passa por cirurgia de emergência após esperar mais de um ano na fila:

0
37
paciente-com-hernia-passa-por-cirurgia-de-emergencia-apos-esperar-mais-de-um-ano-na-fila:
Paciente com hérnia passa por cirurgia de emergência após esperar mais de um ano na fila:

No Tocantins, mais de 4 mil pessoas estão na fila de espera para realização de cirurgia eletiva pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Após um investimento do Ministério da Saúde, o estado deve iniciar um mutirão de cirurgias, com intuito de zerar a fila. A dona de casa, Iranilde Sousa, estava na fila de espera após ser diagnostica com hérnia e conta que só conseguiu fazer a cirurgia após uma emergência.

“Só consegui fazer a cirurgia depois porque eu tive uma emergência. Passei mal. Começou uma dor horrível de manhã e fiquei internada em Taquaralto até umas 14h. Me transferiram para o Hospital Geral de Palmas e quando deu umas 19h eles realizaram minha cirurgia. Doutor falou que se eu não operasse, morria”.

Iranilde Sousa passou por cirurgia após mais de um ano na fila de espera — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Iranilde passou mais de um ano na fila e só conseguiu fazer a cirurgia em novembro do ano passado. Por causa do tempo de espera e das dores, a doença chegou a afetar também o seu emocional.

“Eu fiquei com trauma de não poder exercer minhas atividades. Eu fiquei pensando que não era mais nada, isso me incomodava, me deixava com vergonha, porque eu sou cozinheira, eu sou de cozinhar para a população. Mostrar meu trabalho”, contou.

“Nós vamos inserir os hospitais municipais e também o hospital federal, o Hospital de Doenças Tropicais de Araguaína, que atua em nosso estado. Então toda a rede de atenção hospitalar do estado vai estar no programa nacional de cirurgias eletivas de 2024”, disse a superientendente de gestão e acompanhamento estratégico da Secretaria Estadual de Saúde, Luiza Regina Dias.

Tocantins irá receber recurso federal para zerar fila de cirurgia — Foto: André Araújo/Governo do Tocantins

Os procedimentos que mais devem ser realizados no Tocantins incluem cirurgias de catarata, retirada de vesícula biliar, cirurgia de hérnia e retirada de útero. Segundo o estado, em janeiro devem ser feitos mutirões nos Hospitais Regionais de Arapoema, Xambioá, Porto Nacional, Guaraí, Pedro Afonso e Dianópolis.

No ano passado a dona de casa Ana Bonfim Lima, que mora em Palmas, participou de um mutirão e conseguiu fazer a cirurgia ao viajar para Miracema. Para ela sair da fila de espera foi algo libertador.

“No dia 6 de setembro fomos na van para Miracema. Ai eu fiz a cirurgia, fiz a períneo, teve outras que fez laqueadura. Nós fomos em sete mulheres e todas fizeram. A equipe foi excelente com a gente. O pós operatório foi ótimo, não deu nenhuma complicação. Eu só tenho a agradecer a Deus por isso”, contou.

Segundo o estado, neste mês 14 mulheres foram atendidas no primeiro mutirão do ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui