Entenda doença autoimune que matou jovem após cirurgia para retirada do intestino

0
39
entenda-doenca-autoimune-que-matou-jovem-apos-cirurgia-para-retirada-do-intestino
Entenda doença autoimune que matou jovem após cirurgia para retirada do intestino

Para entender melhor o que é essa condição, o g1 conversou com médico gastroenterologista e endoscopista Renato Amorim, que afirmou que independente do estágio em que estiver, o paciente precisa de acompanhamento.

O médico explicou que os sintomas característicos da doença crônica podem afetar todo o sistema gastrointestinal, desde a boca até o ânus, passando pelo esôfago, estômago e pelos intestinos delgado e grosso.

“O paciente pode começar com dores abdominais, quadro diarreia com presença de muco e sangue, emagrecimento, anemia e hoje sabemos que paciente portador da doença inflamatória intestinal tem o risco aumentado para o câncer colorretal. Por isso é muito importante após o diagnóstico ter o acompanhamento, realização de exames radiológicos endoscópicos”, afirmou Renato.

Iago Matos atuou na Diretoria de Comissões da Câmara Municipal de Palmas. O último trabalho foi como servidor contratado da Secretaria Estadual da Educação. A tia dele, Simone Matos da Silva, disse que os sintomas começaram quando Iago tinha 15 anos, mas o diagnóstico só veio aos 17.

Jovem que morreu em tratamento contra a doença de Crohn gostava de viajar

Jovem que morreu em tratamento contra a doença de Crohn gostava de viajar

Depois de anos tratando a condição e quatro cirurgias, a última delas realizada em novembro deste ano, o estado de saúde de Iago piorou. Ele ainda chegou a perder 16 kg. Esse quadro pode ser comum em graus mais elevados da doença, segundo o gastroenterologista, e nenhum paciente é igual ao outro.

“A doença pode se manifestar de diferentes formas, desde uma mais leve, onde o controle se dá com medicações orais e injetáveis, e o acompanhamento, lógico, quando de formas mais avançadas, onde o diagnóstico é mais tardio e o paciente já passa por uma cirurgia nesse primeiro momento. Não é incomum que o paciente que passa pela cirurgia tenha outras recorrentes, porque o quadro já é mais avançado”, afirmou.

A prevenção é difícil, segundo o médico especialista, já que para a doença de Crohn fatores genéticos e comportamentais podem influenciar no aparecimento dos sintomas. “Mas como qualquer doença crônica, ter uma boa dieta e exercícios físicos sempre ajudam a prevenir”, alertou.

O especialista ressalta que não há uma cura definitiva, mas existe tratamento e acompanhamento especializado que pode levar o paciente a ter uma vida praticamente normal.

“Com alguns cuidados a mais como por exemplo evitar bebidas alcoólicas, não ser usuário de drogas e um fator muito importante é sempre se dedicar a ter um estilo de vida saudável. Isso é algo primordial”, orientou o gastroenterologista.

Iago Matos morreu em tratamento contra doença de Crohn — Foto: Arquivo Pessoal

O caso de Iago

Ao longo dos últimos anos, o jovem perdeu boa parte dos intestinos grosso e delgado e lutou para aproveitar a vida com a família e amigos. Foi submetido a um procedimento cirúrgico no Hospital Geral de Palmas, onde morreu.

A família contou que Iago buscou tratamento, adequou a alimentação, começou a fazer exercícios físicos e foi tentando conviver com a doença. Depois da última cirurgia, em novembro, ele desenvolveu infecção e precisou de intubação. “Houve infecção e comprometeu pulmão e rins. Antes da morte, sofreu parada cardíaca, fez diálise, mas não teve mais êxito. Ele não respondia mais e morreu no domingo”, disse Simone, tia de Iago.

Ele foi enterrado na segunda-feira (18), em Palmas e amigos e parentes lamentaram a morte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui