JBS é acusada de comprar gado da RESEX mais desmatada da Amazônia

0
41
jbs-e-acusada-de-comprar-gado-da-resex-mais-desmatada-da-amazonia
JBS é acusada de comprar gado da RESEX mais desmatada da Amazônia

O frigorífico foi processado pela Procuradoria-Geral do Estado de Rondônia por conta da comercialização de gado criado ilegalmente na Reserva Extrativista (RESEX) Jaci-Paraná.

A JBS e outros três frigoríficos de Rondônia foram processados pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE) sob a acusação de comprarem gado criado ilegalmente dentro da Reserva Extrativista (RESEX) Jaci-Paraná, a Unidade de Conservação proporcionalmente mais desmatada da Amazônia. A denúncia foi destacada pela Agência Pública.

De acordo com a PGE de Rondônia, cerca de 216 mil cabeças de gado estão instaladas dentro da RESEX, o maior rebanho ilegal em uma terra protegida na Amazônia. Os frigoríficos estão sendo cobrados a indenizar o poder público em quase R$ 17 milhões por danos ambientais gerados pela ocupação ilegal da RESEX Jaci-Paraná. 

A documentação levantada pela PGE inclui até mesmo Guias de Trânsito Animal (GTAs), documentos que registram a origem, o destino e a movimentação de lotes bovinos, com endereço de fazendas onde se lê “RESEX Jaci-Paraná”. Isso evidencia não apenas a audácia dos pecuaristas ilegais, mas também a falta de controle por parte dos frigoríficos para garantir a origem legal do gado comercializado.

“Em duas décadas combatendo gado ilegal na Amazônia, nunca tinha encontrado uma GTA com o nome de uma Unidade de Conservação”, disse Jair Schmitt, diretor de Proteção Ambiental do IBAMA.

A Associated Press também repercutiu a denúncia contra a JBS.

ClimaInfo, 20 de dezembro de 2023.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

Você também pode se interessar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui