Tempestade com ventos de mais de 150 km/h mata 18 na Argentina e Uruguai

0
44
tempestade-com-ventos-de-mais-de-150-km/h-mata-18-na-argentina-e-uruguai
Tempestade com ventos de mais de 150 km/h mata 18 na Argentina e Uruguai

Os temporais tiveram início na semana passada e ganharam muita força no fim de semana. São dezesseis vítimas fatais na Argentina e duas no Uruguai.

Uma violenta tempestade com ventos fortes no sul da província de Buenos Aires, na Argentina, matou pelo menos 16 pessoas no fim de semana, segundo as autoridades. No território argentino, a área mais atingida foi a cidade de Bahía Blanca, distante 650 km da capital, onde várias pessoas também ficaram feridas por causa de telhados arrancados.

As fortes chuvas alcançaram o Uruguai na madrugada e manhã de domingo (17/12) com ventos de perto de 170 km/h. O evento extremo causou danos principalmente em cidades do Sudoeste e do Sul do território uruguaio, especialmente nas mais próximas do Rio da Prata, detalha o MetSul.

Na semana passada, temporais causaram duas mortes na província de Entre Rios, no nordeste argentino. No sábado, 13 pessoas perderam a vida quando um clube desabou durante um vendaval que chegou a 150 km/h em Bahía Blanca. Outra pessoa morreu no distrito de Moreno, também em Buenos Aires, quando o galho de uma árvore caiu na rua por onde trafegava. E no Uruguai, as duas fatalidades ocorreram no departamento de Colonia, segundo o MetSul.

Na madrugada de domingo, a tempestade com fortes ventos arrastou aviões, fechou o aeroporto de Buenos Aires e deixou um rastro de destruição na capital argentina, relata a Folha. Os ventos arrastaram aviões da Aerolíneas Argentinas, que se chocaram contra estruturas no Aeroparque. Imagens do interior do aeroporto mostram tetos destruídos e objetos voando durante a tempestade.

A tempestade extrema que atingiu a Argentina e o Uruguai também foi noticiada por g1, Agência Brasil, Poder 360, Carta Capital, Exame, UOL, Metrópoles, Terra, MetSul e Reuters.

ClimaInfo, 19 de dezembro de 2023.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

Você também pode se interessar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui