Bulgária, Armênia, Azerbaijão… Quem ficará com a COP29?

0
28
bulgaria,-armenia,-azerbaijao…-quem-ficara-com-a-cop29?
Bulgária, Armênia, Azerbaijão… Quem ficará com a COP29?

A indefinição sobre a sede da próxima COP, faltando apenas um ano para o evento, causa preocupação com o futuro das negociações climáticas em 2024. 

A sede da COP29 em 2024 será… ainda não sabemos. Faltando um ano para a próxima rodada de negociação climática, a ONU não conseguiu chegar a um acordo com os países do Leste Europeu, região encarregada de receber e realizar a Conferência do Clima no ano que vem.

As desavenças são profundas e nada têm a ver com o clima: por conta das sanções da União Europeia à invasão da Ucrânia pelo governo Putin, a Rússia vetou a candidatura da Bulgária. Armênia e Azerbaijão, que também se candidataram, estão em conflito pelo controle da região de Nagorno-Karabakh, o que criaria a possibilidade de vetos mútuos.

Mas duas novidades chacoalharam Dubai nesta 5ª feira (7/12), o dia oficial de “descanso” da COP28. O governo do Azerbaijão anunciou um entendimento com a Armênia para que a COP29 aconteça no país. Assim, o governo armênio retirou sua candidatura e declarou apoio ao país vizinho – e, vale ressaltar, ainda adversário. A Reuters deu a notícia.

Outras duas possibilidades também foram reportadas pela Reuters. A Moldávia prepara uma candidatura à presidência da COP29, mas sem receber o evento em si. A ideia é similar àquela praticada em 2017, quando Fiji presidiu a COP23 que aconteceu em Bonn. Já a Sérvia, outro país dos Balcãs, estuda uma candidatura para receber o evento. Nos dois casos, a Rússia não sinaliza oposição, já que os países não são parte da UE – a despeito de serem candidatos ao bloco.

Caso não haja uma candidatura capaz de superar desavenças, a COP29 poderia acontecer em Bonn, na Alemanha, sede da Convenção-Quadro da ONU sobre Mudança Climática (UNFCCC), como destaca a Reuters. Só que a opção que não é bem vista pelo próprio governo alemão por conta da crise fiscal atravessada pelo país.

Outra possibilidade é repetir dos anfitriões deste ano, os Emirados Árabes, o que desagrada tremendamente ativistas e observadores por conta das desconfianças perenes sobre os interesses do país petroleiro.

As duas alternativas carregam outro problema: nos dois casos, a presidência seguiria nas mãos do executivo do petróleo Sultan Al-Jaber, o mesmo que vem sendo acusado de utilizar a COP para fazer negócios para a petroleira ADNOC, que ele mesmo preside.

Seja onde for, espera-se que o anfitrião da COP29 seja decidido até a próxima 3ª feira (12/12), quando termina (ao menos no calendário oficial) a COP28.

ClimaInfo, 8 de dezembro de 2023.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

Você também pode se interessar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui