Oito em cada 10 brasileiros estão preocupados com a crise climática

0
37
oito-em-cada-10-brasileiros-estao-preocupados-com-a-crise-climatica
Oito em cada 10 brasileiros estão preocupados com a crise climática

A maioria dos brasileiros acha que eventos extremos estão aumentando, mostra uma pesquisa inédita a respeito da percepção da população brasileira sobre as mudanças climáticas.

A imensa maioria da população brasileira está ciente de que alguma coisa está (muito) fora da ordem quando se trata do clima no país e no mundo. Para 91%, as mudanças climáticas são um tema importante. Oito em cada 10 brasileiros estão preocupados ou muito preocupados com as consequências da crise climática. E 93% percebem que eventos como tempestades, inundações, ondas de calor e de frio e ciclones estão ficando cada vez mais frequentes e intensos em todo o planeta.

Os dados são da pesquisa Natureza e Cidades: a relação dos brasileiros com a mudança climática. O levantamento inédito foi feito pela Fundação Grupo Boticário, com apoio da UNESCO no Brasil, da Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente (ANAMMA) e da Aliança Bioconexão Urbana, e repercutido por diversos veículos, como Agência Brasil, Um só planeta, Brasil 247, GZH, Exame, IstoÉ Dinheiro e Correio da Bahia.

A pesquisa ainda identificou que 64% das pessoas sabem que a mudança do clima vai além do aquecimento do planeta. E com a percepção dos extremos climáticos, aumenta também o temor e a constatação de que estamos muito atrasados em termos de adaptação. Diante da previsão de chuvas fortes nas regiões onde moram, 64% dos entrevistados disseram sentir medo. E 76% julgam que as nossas cidades não estão preparadas para enfrentar chuvas fortes, tempestades ou alagamentos.

Uma a cada três pessoas já se sentiram impactadas ou tiveram um familiar diretamente impactado por fenômenos extremos. Entre os impactados, 65% relatam alguma perda financeira, com prejuízo médio de R$ 8.485 por pessoa.

O estudo também propôs uma escala de 0 a 10 para que os entrevistados marcassem outras repercussões das mudanças climáticas. O aumento nos preços dos alimentos ficou em 1º lugar, com 8,8. Outras marcações iguais ou acima de 8 incluem extinção de espécies (8,5); aumento do nível do mar (8,2); crise no abastecimento de água (8,1) e crise na geração de energia (8).

Em um recorte regional, a população que se sente mais impactada diretamente pelas mudanças climáticas e eventos extremos é a da Região Sul (45%). Depois vem Sudeste (36%), Norte (34%), Centro-Oeste (32%) e Nordeste (29%).

E para 39% dos entrevistados, as mudanças do clima impactam, de forma e intensidade diferentes, grupos sociais e países distintos.

ClimaInfo, 29 de novembro de 2023.

Clique aqui para receber em seu e-mail a Newsletter diária completa do ClimaInfo.

Você também pode se interessar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui