Charada mandou áudio dizendo ter perdido as contas das mortes em que estava envolvido, diz polícia

0
33
charada-mandou-audio-dizendo-ter-perdido-as-contas-das-mortes-em-que-estava-envolvido,-diz-policia
Charada mandou áudio dizendo ter perdido as contas das mortes em que estava envolvido, diz polícia

Um áudio divulgado pela Polícia Civil nesta sexta-feira (24) registra um homem dizendo que “perdeu as contas” de quantos homicídios estaria envolvido. A mensagem é atribuída a Carlos Augusto Silva Fraga, o Dad Charada, que é apontado como mentor de pelo menos 50 assassinatos em Palmas. Ouça no áudio acima.

“Só dá para saber depois que ir lá. É tanto homicídio que eu já perdi as contas”, diz trecho do áudio.

Segundo a polícia, o áudio foi enviado por Charada para um comparsa depois que sua mãe recebeu uma intimação na casa dela.

“Aí ele responde ao comparsa falando que não era a mãe dele quem recebia as intimações e deixa claro que ele realmente estava envolvido com essa série de ataques”, comentou o delegado de homicídios, Eduardo Menezes.

Dad Charada foi encontrado morto em cela — Foto: Divulgação

A polícia também apresentou uma carta que Charada supostamente enviou para os comparsas depois de ser preso. Na mensagem ele orienta os criminosos a tomarem cuidado para não serem pegos.

“Passa recado para o advogado falar pro LX e Beira Lago para eles trocarem […] telefone e […] porque a polícia estava comentando que me rastrearam assim. Acabei escutando a conversa deles, saca? Fé em Deus”, diz.

Carta enviada por Charada para comparsas — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Comparsa preso

“Ele é o 01 na escala hierárquica da facção. Ele recruta o Dad Charada que era da facção rival e coloca como uma espécie de gerente desses ataques”, disse o delegado Eduardo Menezes.

Luxúria foi preso em Rondonópolis (MT) por uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope) do Mato Grosso, no fim de agosto, após participar de um assalto na cidade de Cametá (PA), na modalidade novo cangaço.

Ele foi transferido para Palmas nesta quinta-feira (23) e está preso na Unidade Penal de Palmas. As investigações continuam para identificar outros envolvidos nas mortes.

Relembre

Em 2023 Palmas passou por uma onda de violência e assassinatos sem precedentes. Até o fim de junho a cidade registrou 90 mortes. O aumento foi de 210% se comparado ao mesmo período do ano passado, quando tinham sido 29.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui